INTESTINO, IMUNIDADE E SAÚDE MENTAL

Estudos em humanos e em animais são consistentes com a hipótese de que uma imunorregulação inadequada aumenta o risco de desenvolvimento de distúrbios psiquiátricos .


Relata-se uma alta incidência de ansiedade e aumento dos níveis de reatividade emocional em indivíduos que sofrem de Processos alérgicos .

Essa comorbidades é evidenciada pelo fato de que a incidência de transtornos de ansiedade entre indivíduos com alergias é mais que o dobro em relação à população em geral .


Níveis elevados de citocinas são encontrados no sangue e no líquor de um subconjunto de casos de depressão e psicose , e expressão aumentada é encontrada no cérebro de vítimas de suicídio . Além disso, a Depressão está associada a polimorfismos (variações) dos genes inflamatórios das citocinas ,e essas formas de risco tendem a ter funções inflamatórias no sistema imunológico . Os fatores de risco ambientais conhecidos também são pró-inflamatórios.




A inflamação surge como um fator de risco e pode desempenhar um papel causador e potencializador para distúrbios do neurodesenvolvimento e neuropsiquiátricos como Autismo e Esquizofrenia, e transtornos psiquiátricos relacionados ao estresse, incluindo Ansiedade ,TEPT e Depressão Maior.


Intervenções anti-inflamatórias têm se mostrado promissoras no tratamento dessas condições. Enquanto isso, existem evidências crescentes de que a microbiota associada às membranas mucosas das vias aéreas e do trato gastrointestinal tem potencial para efeitos anti-inflamatórios e imunorregulatórios a longo prazo no sistema imunológico . Assim, abordagens bioimunomoduladoras são promissoras para a prevenção e tratamento desses distúrbios.


Você tem cuidado do seu microbioma intestinal ?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo